Teorias subliminares da Disney – Parte 1

Muito se fala sobre mensagens subliminares nos desenhos da Disney, que são cheios de referências satânicas, homossexualismo e assassinato. Mas seriam mesmo reais? Nessa primeira parte vou focar no desenho “A Pequena Sereia” de 1989.

De acordo com a Wikipédia Mensagem subliminar é a definição usada para o tipo de mensagem que não pode ser captada diretamente pelos sentidos humanos. Subliminar é tudo aquilo que está abaixo do limiar, a menor sensação detectável conscientemente. Importante destacar que existem mensagens que estão abaixo da capacidade de detecção humana – essas mensagens são imperceptíveis, não devendo ser consideradas como subliminares. Toda mensagem subliminar pode ser dividida em duas características básicas, o seu grau de percepção e de persuasão.
A percepção subliminar é a capacidade do ser humano de captar de forma inconsciente mensagens ou estímulos fracos demais para provocar uma resposta consciente. Como exemplo, imagens que possuem um tempo de exposição pequeno demais para serem percebidas conscientemente, ou sons baixos demais para serem claramente identificados. Dados que passariam despercebidos pela mente consciente seriam na verdade interpretados e guardados.
A persuasão subliminar seria a capacidade que uma mensagem teria de influenciar o receptor. Segundo a hipótese, toda mensagem subliminar tem um determinado grau de persuasão, e pode vir a influenciar tanto as vontades de uma forma imediata (fazendo por exemplo, uma pessoa sentir vontade de beber ou comer algo), como até mesmo a personalidade ou gostos pessoais de alguém a longo prazo (mudando o seu comportamento, transformando uma pessoa tímida em extrovertida).”
A Disney assumiu somente a mulher com o torso nu em ”Bernardo e Bianca” de 1977, mas infelizmente não consegui obter maiores detalhes sobre a explicação dada pela empresa.

bernardo e bianca

O “membro” na capa da Pequena Sereia me parece com qualquer uma das torres do castelo. Ao invés de mensagem subliminar, acredito que se encaixe melhor aqui a velha frase “a maldade está nos olhos de quem vê”. Tome como exemplo o teste de Rorschach, onde cada pessoa enxerga algo diferente dos demais.

Castelo

Outra cisma que as pessoas tem com o filme “A Pequena Sereia” é sobre a cena do casamento, onde teimam que o padre está excitado como mostra a foto abaixo.

padre-LM

Encontrei no Youtube a versão em HD dessa cena e percebam que aquele “volume” na roupa do padre NÃO EXISTE.

…continua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s